Como Calcular o Rendimento de uma Aplicação Financeira?

Saber calcular o rendimento de uma Aplicação Financeira é fundamental atualmente. Pois, entenda que você tem diversas modalidades para investir o seu dinheiro.

Assim, sabendo escolher corretamente, as chances de rentabilidade alta serão muito maiores. Então é sobre esse tema que vamos falar neste artigo a respeito do assunto.

O que é rendimento de uma aplicação financeira?

Em resumo, saiba que a rentabilidade consiste no lucro obtido sob algum investimento. Dessa forma, você terá ganhos com o passar do tempo. Além disso, são muitas as opções e cada uma delas tem suas vantagens.

Igualmente a um empreendimento, o objetivo é lucrar futuramente. Ao passo que o rendimento de uma Aplicação Financeira é de extrema importância. Visto que isso garante ou não os resultados almejados pelo investidor.

De fato, você deve saber que no mercado financeiro o indivíduo aplica dinheiro. Como resultado disso, o mesmo deseja ter retornos positivos. Que possam lhe ajudar a aumentar ainda mais o seu patrimônio.

Vale destacar que você deve analisar o seu perfil de investidor. Para então decidir se o melhor é a renda fixa ou a renda variável. Sendo que a primeira costuma apresentar riscos muito mais baixos.

Outro ponto importante é que a rentabilidade consiste em uma porcentagem. De tal forma que algumas variáveis fazem parte do processo:

  • Capital investido;
  • Tempo (alocação);
  • Tributos;
  • Liquidez;
  • Riscos;
  • Entre outros.

Assim, é essencial que você saiba calcular o rendimento de uma Aplicação Financeira. Afinal, isso lhe ajudará a não perder oportunidades. E também evitará prejuízos financeiros.

Tipos de investimentos

Primeiramente, você deve saber que os investimentos possuem duas categorias. Dessa forma, saiba que temos a renda fixa e a renda variável. Nesse sentido, compreenda que a fixa tem riscos muito baixos.

Já que sua principal característica é justamente o retorno em dinheiro. Com isso, saiba que esses investimentos são ideais para o curto prazo. Além disso, podemos classifica-los por:

  • Prefixados: onde o investidor sabe qual será o retorno e sua taxa é fixa;
  • Pós-fixados: está atrelado a algum índice, o que pode variar os resultados da aplicação.

Decerto, saiba que o rendimento de uma Aplicação Financeira de renda fixa é muito mais seguro. Enquanto que a renda variável não tem previsão de retorno.

Ou seja, você terá ganhos que podem variar de acordo com o andamento do mercado. Assim, entenda que os riscos são maiores, sendo possível perder bastante capital.

Já os tipos de investimentos podem ser:

  • Tesouro Direto: presente na renda fixa, ele tem o Governo Federal como emissor. Onde a captação do dinheiro financia as empresas. Ou seja, você empresta dinheiro e recebe um valor futuro acrescido de juros;
  • CDB: também da renda fixa, o CDB parece muito como Tesouro Direto. Contudo, o empréstimo é feito para um banco;
  • Letra de Crédito: temos as opções Imobiliário e Agrícola. Desse modo, o dinheiro vai para alguma das categorias;
  • Fundos Imobiliários: o investidor participa de um grupo que adquire um imóvel. Se tornando dono e recebendo valor dos aluguéis e venda do empreendimento;
  • Ações: são as frações de uma empresa, onde a pessoa se torna sócio do negócio. De fato, saiba que elas são listas na bolsa de valores e na categoria de renda variável.

Calculando o rendimento de uma aplicação financeira

Agora você vai aprender como calcular o rendimento de uma Aplicação Financeira. Desse modo, saiba que é importante conferimos um exemplo:

  • Investidor: empresa uma quantia de R$ 1.000,00;
  • Taxa: 10% (ano);
  • Lucro: R$ 100,00.

Assim, entenda que a rentabilidade ficará na faixa de 10%. Entretanto, você precisa saber que o mercado financeiro é mais seguro. Visto que não há chances de receber um calote dele.

Já que uma pessoa poderia fazer isso e deixa-lo no prejuízo. Decerto, o investidor escolhe a modalidade e aplica nela. Vamos conferir um cálculo de CDB (Certificado de Depósito Bancário):

  • Aplicação do investidor: R$ 1.000,00;
  • Período: 2 anos;
  • CDI: 110%;
  • Taxa: 6,90%.

Com isso, temos o calculo do rendimento de uma Aplicação Financeira (CDB) em sua forma bruta:

  • Total: R$ 1.000,00 x (1,1 x 0,069) x 2 = R$ 151,80.

Por certo, você teria basicamente que aplicar a fórmula:

  • Capital (aplicado) x taxa (juros) x tempo;

Agora não se esqueça do Imposto de Renda que seria 15% do valor bruto. Dessa maneira, compreenda que dos R$ 151,80 teríamos R$ 22,77 de redução.

Deixando o valor total em R$ 129,03, já com os tributos. No caso da rentabilidade em sua fórmula líquida temos:

  • R$ 1.129,03 / R$ 1.000,00 x 100 – 100;
  • Resultado: 12,90% de rentabilidade;
  • Sendo 6,45% para cada ano.

Rendimento de uma Aplicação Financeira: Escolhendo o investimento

Você pode escolher diversos investimentos no mercado financeiro. Conforme o que já mencionamos anteriormente. E o cálculo da rentabilidade foi explicado no tópico anterior, podendo ser aplicado em vários cenários.

Assim, você só tem que escolher a modalidade e fazer os cálculos de acordo com a aplicação. Dessa maneira, saiba que o rendimento de uma Aplicação Financeira varia em cada investimento.

Sendo que na renda fixa ele pode ser calculado e isso diminui os riscos. Enquanto que na renda variável isso não poderá ser medido. De fato, saiba que na segunda opção é possível ganhar muito dinheiro.

Ou mesmo ter grandes prejuízos em cenários desfavoráveis. Decerto, você deve escolher o investimento que mais lhe agrade. E que esteja atrelado ao seu perfil de investidor que pode ser:

  • Conservador;
  • Moderado;
  • Arrojado.

Outro ponto importante é o período da aplicação, o que pode trazer melhores resultados. Afinal, considerar o longo prazo pode ser fundamental para obter ganhos consideráveis.

Vale destacar também que é necessário analisar se a modalidade tem imposto de renda. Já que isso irá reduzir um pouco dos seus ganhos. Embora certos investimentos são isentos do tributo.

Ademais, o rendimento de uma Aplicação Financeira varia de acordo com o mercado. Desse modo, você deve saber que as ações podem crescer ou decair em curto espaço de tempo.

Conclusão

Para calcular a rentabilidade é necessário conhecer alguns pontos. O primeiro deles é o valor aplicado (capital). O segundo é a taxa anual que será cobrada. Em seguida, temos o período de tempo do investimento.

Além disso, verifique as condições que podem ser fixadas ou pré-fixadas (renda fixa). E considere o FGC que em algumas modalidades protege o seu dinheiro, evitando prejuízos.

Vale lembrar que o rendimento de uma Aplicação Financeira pode ter Imposto de Renda. Com isso, saiba que o valor irá ser reduzido. Já na renda variável quem dita os ganhos é o mercado e outras variáveis. Portanto, escolha corretamente e planeje muito bem antes de aplicar seu dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.