Melhor Forma de Investir Dinheiro. Descubra Agora!

Qualquer pessoa pode se tornar um investidor, mesmo com um valor pequeno a ser aplicado. Mas qual a melhor forma de investir dinheiro? A resposta vai depender do tipo de investimento que pretende fazer e qual o objetivo. Aliás, ter um planejamento para o dinheiro aplicado é uma das primeiras metas a ser decidida.

É importante ter em mente que o dinheiro a ser investido não pode ser usado para pagar conta ou para um imprevisto, por exemplo. Então, uma dica preciosa é: Não dependa do dinheiro. Isso significa que se houver algum gasto extra é preciso encontrar uma outra forma de quitar o valor necessário sem mexer no investimento.

Veja abaixo algumas dicas para quem pretende iniciar neste mercado e também algumas formas de investimento para começar ainda este mês.

Melhor forma de investir dinheiro

melhor-forma-de-investir-dinheiro

Definir o objetivo é o primeiro passo para quem pretende fazer investimentos financeiros. É interessante saber para que você está guardando, pois assim conseguirá estabelecer qual o melhor tipo de investimento e o prazo de resgate.

Portanto, estabeleça para o que servirá a quantia e o tempo em que você pretende tê-la de volta para ser possível estimar a rentabilidade e descobrir como investir seu dinheiro da melhor forma. Além disso, é importante pesquisar as taxas de administração e corretagem. As taxas cobradas pelas instituições variam muito.

Se atente em diversificar os investimentos

melhor-forma-de-investir-dinheiro

Para investir da melhor forma o dinheiro é importante diversificar as aplicações. Isto significa que você pode colocar um pouco de dinheiro na poupança e outra na Bolsa de Valores, por exemplo. Esta dica é importante para que você não amargue prejuízos se aquele determinado investimento não render o esperado.

Quem não tem muito dinheiro para investir, a dica é começar pela renda fixa, como Tesouro Direto, que também é confiável. É uma opção para quem não tem muito dinheiro para investir já que com cerca de R$ 80 você já pode começar uma aplicação. O melhor é que as transações ainda podem ser feitas pela internet.

Sempre que for necessário é possível resgatar a quantia, antes mesmo do vencimento. Outra vantagem é que as taxas de administração são baixas e o Imposto de Renda só será cobrado na hora da comercialização ou vencimento da aplicação.

Investimentos além da poupança

Quem inicia um investimento e pensa em segurança sempre aposta na caderneta de poupança. Mas você pode ir além e conseguir uma aplicação tão boa ou até melhor que a poupança.

A poupança, atualmente paga cerca de 8% ao ano. Outros investimentos de renda fixa, como dito acima, são igualmente seguros e podem render muito mais, como os títulos públicosCDBs e fundos simples, por exemplo.

  • Tesouro Selic

No Tesouro Direto, plataforma online do governo federal para compra e venda de títulos públicos, o investidor empresta seu dinheiro ao governo, que o remunera por isso. Este tipo de investimento é o mais indicado para quem deseja ter a possibilidade de resgatar o dinheiro aplicado em uma emergência.

É um investimento de baixo risco por conta da segurança de investir em uma aplicação garantida pelo governo. O Tesouro Selic também é a aplicação de renda fixa mais rentável do mercado para investimentos baixos, isso porque ele paga sempre 100% da variação da taxa Selic, não importa quanto o investidor aplique.

O Tesouro Selic apresenta algumas características principais, entre elas:

  • A remuneração se dá apenas no resgate ou na venda do título, com pagamento e liquidez em um dia útil (D+1).
  • O Tesouro Selic sofre a cobrança de Imposto de Renda conforme o tempo de aplicação, de menos de 180 dias (22,5%) a mais de 720 dias (15%).
  • O Tesouro Selic oferece rentabilidade levemente superior à Taxa Selic (antes de Imposto de Renda e da taxa de custódia).
  • CDB

O CDB (certificado de depósito bancário) é um título que os bancos emitem para se capitalizar – ou seja, conseguir dinheiro para financiar suas atividades de crédito. Portanto, ao adquirir um CDB, o investidor está efetuando uma espécie de “empréstimo” para a instituição bancária em troca de uma rentabilidade diária.

É possível encontrar CDBs no mercado que pagam 100% ou mais da taxa DI, especialmente fora dos grandes bancos. Mas para aplicações baixas, os CDBs normalmente exigem que os investidores abram mão da liquidez diária por um período para oferecer bons retornos.

O tipo mais comum de CDB, no entanto, é o pós-fixado. Neste caso, a rentabilidade do investimento é baseada em alguma taxa de referência. A principal delas é o CDI (certificado de depósito interbancário), que está sempre muito próxima da Selic (taxa básica de juros).

Isso quer dizer que, ao comprar um CDB pós-fixado, você terá uma rentabilidade parecida com a Selic. Mas é preciso se atentar ao seguinte: o percentual que será pago do CDI não é fixo e pode variar de banco para banco, dependendo do valor investido e da negociação efetuada.

Como encontrar o melhor investimento

melhor-forma-de-investir-dinheiro

Para encontrar o melhor investimento, a melhor saída é ler muito, pesquisar, se atualizar. A informação pode te livrar de enrascadas. Além de gerentes dos bancos, procure também consultores de corretoras e ajuda de planejadores financeiros independentes.

A rentabilidade de várias aplicações financeiras fica prejudicada pela taxa de administração cobrada por bancos e corretoras. Entenda que ter um alto custo para investir é perder dinheiro no retorno. Por isso, antes de investir, sempre compare não só a rentabilidade oferecida pela instituição, mas também a taxa de administração, que às vezes pode chegar a zero.

Então, a dica mais preciosa é: pesquise, reflita seus objetivos, estude as possibilidades, só assim encontrará o melhor tipo de investimento para seu perfil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.