Existe Valor Mínimo Para Começar a Investir na Bolsa? 

No mundo investimentos, sempre encontramos algumas dúvidas que são mais recorrentes do que as outras. Quando falamos em ações, por exemplo, uma bem comum paira sobre o fato de existir ou não um valor mínimo para começar a investir na Bolsa.

Todavia, a resposta para essa indagação é mais simples do você imagina. Isso porque não, não existe um valor mínimo para começar a investir na Bolsa, leitor.

Sendo assim, a primeira lição que o investidor de primeira viagem deve levar é: todos podem comprar ações – desde que paguem o preço de cada uma delas, não é mesmo?

Dito isso, vale destacar que os preços destes papéis podem variar bastaste. Enquanto alguns valem pouco, outros podem chegar a custar dezenas ou até centenas de reais.

Bom, agora que você já sabe a resposta do que estava procurando, não é? Sendo assim, chegou a hora de entender um pouco mais sobre o mundo das ações.

E, foi pensando nisso, que o site ‘Aplicação Financeira’ separou 5 dicas para você aproveitar melhor as vantagens dessa modalidade financeira. 

mínimo para começar a investir na bolsa

1# Atente-se às taxas e aos custos com a corretagem  

Como acabamos de aprender, não existe um valor mínimo para começar a investir na Bolsa.  Com isso, um outro assunto entra em pauta: as taxas. Hoje, para poder investir na Bolsa, é necessário procurar por uma corretora de valores para aplicar seu dinheiro.

Essas empresas, em sua grande maioria, cobram um certo valor sobre as as operações que realizam.  Deste modo, o investidor deve estudar as possibilidades de ganho para investir uma quantia que lhe traga um retorno acima das taxas.

Além disso, vale salientar que é fundamental o investir se certificar que a corretora está listada na Bovespa (a Bolsa brasileira). É essa listagem que indica que a corretora tem os requisitos necessários para operar no mercado de ações.

2# Escolha corretamente as empresas para comprar ações 

Agora que você pesquisou sobre as taxas e se certificou que a corretora está mesmo listada na Bovespa, chegou a hora de pensar em quais empresas investir. Atualmente, existem centenas de empresas listadas na Bolsa.

Escolher em qual investir é uma tarefa que demanda muita pesquisa e atenção. Afinal, você está “apostando” o seu dinheiro naquela companhia. Sendo assim,  aqui vão algumas dicas para fazer as escolhas certas:

  • opte por empresas que tenham operações bem estabelecidas e tenham potencial de crescimento;
  • Sempre analise se o risco operacional da empresa é compatível com o seu perfil como investidor;
  • escolha companhias lucrativas, que operam em mercados com boas margens de lucro e potencial de mercado;
  • examine a governança das empresas e verifique se elas são bem administradas, se têm boa reputação no mercado.

3# Vá com calma! Faça investimentos gradativos 

Por favor, não vá investindo todo o seu capital em ações. Prefira ir aumentando gradativamente seus investimentos. Investir em ações não é nenhum bicho de sete cabeça.

Todavia, não é por isso que você sairá colocando todo o seu dinheiro lá, né. O ideal é você começar aos poucos e ir investindo conforme o seu entendimento sobre o assunto for aumentando.

Ou seja: entenda como este mercado funciona; aprender a lidar com o dia a dia do mercado significa evita perder muito dinheiro caso aconteça alguma desvalorização repentina.

4# Fuja dos “achismos” e especulações  

“Achismo” e especulação na Bolsa são como a água e o óleo. Acredite, não se misturam. Um dos piores erros que um investidor pode cometer é se guiar somente pelo “feeling”.

Por exemplo, “achar” que as ações do Banco Itaú vão valorizar e então investir muito nessa empresa – tudo isso por mera especulação. Não faça isso.  Seja racional e não haja por impulso.

E, ah, evite cair na chamada “sorte de principiante”, pois ela pode fazer com que você se acostume a agir por impulso e não de uma forma racional, como qualquer tipo de negócio requer.

5# Monte uma carteira de investimentos diversificada 

Acredito que você já tenha ouvido que diversificar a carteira de investimentos é uma das lições básicas do mundo dos investimentos. Isso porque o mercado é inconstante e não faz o menor sentido você investir em somente uma coisa.

Todavia, no universo das ações, diversificar não significa adquirir papeis de algumas empresas diferentes. Aqui, quando falamos em diversificação, estamos tratando de segmentos distintas.

Hoje, na Bolsa, podemos encontrar empresas de diversos ramos como da área de tecnologia, agronegócio ou indústria metalomecânica. Desse modo, você evita a situação de sair prejudicado quando um mercado específico sofrer algum tipo de crise.

Isso porque, de certa forma, quando uma carteira está diversificada, um outro investimento pode ser capaz de compensar o que você acabou perdendo por conta de algum fator inesperado.  

Bônus do ‘Aplicação Financeira’: conhecer os riscos é indispensável 

Os investimentos em Bolsa de Valores, com certeza, estão entre os com maiores possibilidades de lucro.

Todavia, também estão entre os mais perigosos. Tal fato se dá porque qualquer modificação no mercado pode fazer com que as Bolsas de todo o mundo despenquem.

Sendo assim, se você não tiver paciência ou não puder deixar o dinheiro investido, isso poderá ser um grande problema para a sua lucratividade.

Por fim, tenha em mente que, antes de entrar de cabeça nesta modalidade de investimentos, é necessário ter pleno conhecimento dos riscos que você pode vir a correr.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.